Total de visualizações de página

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Imagine com Harry Styles.


Imagine com Harry Styles.


OBS: Hot, contém gifs á pedido de algumas meninas do tumblr, ninguém é obrigado a clicar neles, então lembrem-se : No H8. hihi.

Hoje fariam exatos nove  meses que eu estava oficialmente separada de Harry Styles. O que ele fez pra mim? Bem, enquanto eu estava cuidando de um bebê de três meses ele estava se amassando com uma apresentadora turbinada. Desde então, eu não ouço e nem vejo nada que me lembre ele.
As fãs basicamente não sabem o que aconteceu de verdade, então quem saiu como a vadia sádica fui eu, e não ele. Nossa filha se chama Kendall, e está prestes á fazer um ano. Harry não a vê, e se depender de mim não ira ver tão cedo.
Nos primeiros quatro meses separados eu estava em profunda depressão, e hoje é a volta da (S/N) com tudo ao mundo, minha melhor amiga Demi Lovato ( sim a cantora) está me levando para a festa mais top de Londres.
Deixei Kendall com a babá. Quando Demi foi me buscar já passavam das 23:00hrs.
Harry Styles POV.
Faziam duas horas que eu estava naquela festa e nada de bom estava acontecendo, andei em direção ao bar e me sentei pegando mais uma dose de tequila, me sentei de frente para a porta, e para a pista de dança, quando a vi chegar.
(S/N) estava o mais linda possível (http://25.media.tumblr.com/421d4080b34f658b376312db55e5547a/tumblr_mklq2liQs31rzxfebo1_500.jpg)  e eu ainda me pergunto como uma mãe de um bebê de quase um ano pode estar com um corpo daqueles.
Infelizmente eu errei feio com a (S/N), e bem, agora eu comia na mão dela, afinal, ela parecia bem enquanto eu passava 24 horas dos meus dias pensando nela, e na nossa pequena Kendall.
Eu queria tanto tê-la de volta, aos dias de chuva, ficarmos de novo em baixo dos cobertores fazendo piadinhas que só nós dois achávamos engraçados. A minha (S/N), a minha pequena, aquela que precisava de proteção. Mas não é ela que eu vejo agora, eu vejo uma mulher, que poderia ter se transformado num monstro pelo que eu fiz com ela, mas não, ela passou por cima do orgulho, da vergonha, dos haters que ganhou, e cá está ela, passando por cima do babaca aqui.
- Harry?  - Niall estalou os dedos perto de mim. – Ouviu algo do que eu disse?
- Nem vi que você estava aqui dude.
- Você precisa parar de olhar para ela, ou ela vai perceber.
- É bom que perceba. – Assim que eu terminei de falar, Ayo Technology do 50cent começou a tocar.
(S/N) puxou Demi para o meio da pista e as duas começaram a dançar, claro que eu não reparei muito na Demetria.
Something special,
( algo especial)
Unforgetable,
( inesquecível)
Demi sussurrou algo no ouvido dela, e ela olhou diretamente para mim. Seus olhos tinham um brilho diferente, que me fez arrepiar.

She she, she want it, I want to give it to her
(Ela ela, ela quer aquilo, Eu quero dar isso pra ela)
She know that, it's right here for her
(Ela sabe disso, É por isso que eu estou aqui)
I want to, see you break it down
(Eu quero, ver você dançar)
I'm ballin', throw'n money around
(Estou esbanjando dinheiro, jogando pra todo lado)
Ela começou a mexer os quadris, levou uma mão para o cabelo enquanto Demi dançava ao seu lado. Ela já tomava o quarto copo de sei lá o que.
Look at the way she shakin' shakin'
(Olhe o jeito que ela dança, dança)
Make you want to touch it, make you want to taste it
(Faz você querer tocá-la, Faz você querer prová-la)
Have you lustin' for her, go crazy face it
(Faz você ficar desejando por isso, ficando louco, admita)
Now don't stop, get it, get it
(Agora não pare - pegue, pegue)
The way she shakin' make you want to hit it
(O jeito que ela rebola faz você querer tocar aquilo)
Think she double jointed from the way she splitted
(Acha que ela super articulada do jeito que ela dança no chão)
Got you're head fucked up from the way she did it
(Deixa sua cabeça maluca com o jeito que ela fez)
She's so much more than you're used to
(Ela é muito mais do que você está acostumado)
She know's just how to move to seduce you
(Ela sabe como seduzir você)
She gone do the right thing and touch the right spot
(Ela irá fazer a coisa certa e tocar o lugar certo)
Dance in you're lap till you're ready to pop
(E dançar no seu colo até você ficar pronto pra estourar)
Á essa altura ela já estava bem solta por conta da bebida, e a forma com que ela se mexia era capaz de deixar qualquer um louco. Inclusive eu !
Como se já não bastasse metade dos caras lá olhando para ela e desejando-a, ela virou-se para mim e piscou, e com isso eu soube, que (S/N) queria me deixar louco, me mostrar o que eu perdi.
Um babaca alto chegou perto dela enquanto ela dançava para mim, meu sangue correu mais rápido pelas minha veias me fazendo ficar furioso. Como ele ousa interromper a minha dança? Como ele ousa tocar na cintura dela como estava fazendo?
Fechei minhas mãos em punho e me virei de costas para os dois. Eu a queria, muito, o volume vergonhoso em minhas calças denunciavam isso, mas eu não poderia ceder tão fácil.
Fechei meus olhos com raiva enquanto Niall apenas me encarava.
 Como eu queria agarra-la pelos braços e jogar na minha cama, assim como fazíamos quando o clima esquentava. (S/N) sempre foi a melhor na cama, não tínhamos vergonha um do outro, nossos corpos se conheciam, nossas mãos sabiam se tocar, nossas bocas procuravam uma pela outra de forma involuntária.
Respirei fundo e voltei a olha-la, agora, o filho da puta estava puxando-a para ele.
- Aí, dude, não vale a pena você ficar vendo isso, vamos embora. – Disse Zayn me puxando.
Imediatamente eu me desviei da sua mão e fui em direção á  (S/N), o  bombado estava prestes á beija-la quando eu a puxei pelo punho. (S/N) estava visivelmente confusa e alterada pela bebida.
A puxei até o estacionamento subterrâneo quando ela pareceu cair em si.
- Que merda você pensa que está fazendo? – Ela gritou. Eu apenas a ignorei e continuei levando-a até o meu carro. – Harry é melhor você me soltar ou eu vou gritar até um segurança aparecer.
Fui tomada pela raiva mais uma vez, e a encostei com violência no meu carro.
- Quer saber o que estou fazendo (S/N)? – Pressionei meu corpo contra o dela, e a ouvi gemer baixo. – Eu estou fazendo o que eu já devia ter feito á muito tempo (S/N): ter você de volta.
- E é assim que você acha que vai me ter Harry? É desse jeito que você pretende se desculpar?
- Me desculpar? E o que te faz pensar que eu devo me desculpar?
(S/N) apenas abaixou o rosto e eu percebi que apesar da casca que ela tinha por fora, no fundo ainda era a minha menina, a menina que eu ajudei a destruir.
-Me solta Harry. – Ela sussurrou voltando á olhar para mim, seus olhos estavam marejados.
- Não (S/N). Eu não vou te perder de novo.
- Eu não estou te dando uma chance Harry.
- Eu estou fazendo a minha própria chance! – Encostei minha testa na dela e sussurrei: - Não faz isso com a gente (S/N), eu sei que você quer isso tanto quanto eu, eu sei que me deseja de volta tanto quanto eu desejo.
- Você não sabe de nada, eu não vou ser traída de novo Harry, não vou ser deixada sozinha com um bebê para cuidar de novo, eu não vou. – Á essa hora as lagrimas rolavam livremente pelo rosto dela. Me senti péssimo, eu havia feito aquilo com ela, eu a deixei sensibilizada daquela forma, e eu tinha que dar um jeito de consertar aquilo.
- Eu não vou te deixar (S/N), não vou deixar nada acontecer com você, nem com a nossa Kendall.
- Eu já ouvi isso antes. – Sussurrou.
- Então me deixa te provar que dessa vez é sério, eu não estaria fazendo tudo isso se fosse só para te deixar de novo. Me permita entrar no seu coração de novo.
- Eu deixo. – Ela sussurrou, num fio de voz quase inaudível.
Sorri triste, não que eu não estivesse feliz, mas eu não gostava de ver meu amor partido daquele jeito. Juntei nosso lábios, e ela não correspondeu de primeira. Toquei sua nuca sentindo-a se arrepiar, seus lábios ficaram entreabertos e eu aproveitei para deixar minha língua deslizar para dentro da sua boca.
As mãos dela subiram pelos meus braços, nossas línguas se acariciavam, mostravam nossa saudade. Eu ainda sentia um vestígio do gosto das lagrimas dela. Subi meus lábios pelo seu rosto secando as ultimas lágrimas que restavam.
- Vamos para casa.
- Para a minha.  – Ela sorriu triste, e entrou no carro.
Assim como ela pediu dirigimo-nos para a sua casa. Ao entramos, ela parecia um tanto desconfortável, deixei meu casaco em seu sofá branco enquanto ela andava calmamente na minha frente.
- Quer algo? – Ela disse.
Me aproximei e a abracei pela cintura
-Serve você? – Ela riu.
- Você já foi melhor.
- Posso te mostrar que eu melhorei muito.
Dito isso a virei e a beijei.
Um carinho só nosso, ela prendeu seus dedos finos pelos meus cabelos, enquanto eu descia minhas mãos pelas suas costas nuas.
Lentamente ela me puxou para o seu quarto, e o trancou.
- Tem certeza do que quer? – Sussurrei enquanto deslizava minha mão para o seu bumbum.
- Eu não teria vindo aqui só para desistir na ultima hora. – Rimos.
Selei nossos lábios várias vezes.
- Eu adorei o seu vestido, mas sem dúvida alguma você fica melhor sem ele. – Eu disse enquanto puxava o zíper lateral do vestido, que por sua vez deslizou pelo corpo da minha mulher.
Acariciei toda a lateral de seu corpo quente, enquanto distribuía beijos e chupões pelo seu pescoço, ela se divertia com o meu cabelo, e camisa.
Suas mãos geladas adentraram minha camisa e a levantaram, tirando-as em seguida.
Minhas mãos adentraram sua calcinha e apertaram seus glúteos.
- Não seja tão apressado, não está com essa moral toda. – Ela sussurrou.
- Não é? – Tirei minhas mãos dos glúteos dela e levei a direita até sua intimidade, acariciei-a por cima do tecido da calcinha. – Então por que está desse jeito? – Me referi ao fundo úmido de sua calcinha.
Ela riu e escondeu seu rosto na curva do meu pescoço. Continuei acariciando-a.
- Está assim desde quando? – Perguntei, baixo. – O que te deixou assim pra mim?
- Desde que eu te vi na festa.
Ao ouvir aquilo deixei minhas caricias mais fortes. Em questão de minutos nos separei e me sentei em sua cama, puxei-a para perto de mim deixando-a em pé na minha frente.
Tracei uma linha de beijos em sua barriga, sempre a olhando nos olhos, até chegar em seu seio, onde pude dar a devida atenção que eles mereciam.
Suguei-os ouvindo-a arfar e fechar os olhos. Puxei (S/N) pela cintura para mais perto. Eu não estava com pressa, queria sentir cada pedacinho daquele corpo que eu estive tão longe por tanto tempo.
- Isso é errado – Ela sussurrou de olhos fechados. – “ Nós” é errado, é o que o meu subconsciente está dizendo.
- Dê uma folga ao seu subconsciente, não há nada errado em “nós”, aliás, para mim nada parece mais certo do que eles.
Ela assentiu devagar, e sentou em meu colo da mesma forma.
Abriu os botões da minha calça e a retirou com cuidado. Deitou-me com delicadeza em sua cama. Sua boca se dirigiu para o meu peito, distribuindo beijos pela região.
Sua boca desceu pela minha barriga, até chegar ao cós da minha boxer, a qual ela abaixou sem o menor traço de timidez ou vergonha.
Segurou meu membro já ereto pela base e passou sua língua por ele. Suspirei e fechei meus olhos, decidido á apenas aproveitar as sensações que ela me causava.
(S/N) me lambia como uma gata, e eu já não conseguia segurar os baixos gemidos que escapavam.
Eu adorava quando ela me encarava em horas como essa, e ela parecia saber disso pois não parava de me olhar.
A cada segundo eu estava mais próximo de um orgasmo, não conseguiria me segurar por muito tempo, mas ao mesmo eu precisava toca-la.
Por isso a puxei para mim e a coloquei em baixo de mim, com certa brutalidade puxei sua calcinha de forma que a fez rasgar. Forcei (S/N) a abrir as pernas e bem, como dizem: cai de boca.
Em alguns minutos sugando-a (S/N) delirou em seu primeiro orgasmo.
- Não prolongue isso. – Ela suplicou.
Sorri e a virei de lado, me posicionei em sua entrada e a penetrei com força. (S/N) gemeu alto e revirou os olhos.
Ela inverteu nossas posições ficando por cima(http://25.media.tumblr.com/5c4476c7ebb8882d60978415d8aef4ca/tumblr_mjdp0gj62x1rq6vz1o3_500.gif). Seu quadril se movimentava em mim de forma delirante, estávamos suados, ela tentou ao máximo aumentar a velocidade, mas ambos estávamos próximos demais de um orgasmo, quando ela atingiu o seu ( primeiro que eu) seu corpo cedeu sob o meu, e eu a segurei-a pela cintura, mantendo-a no ar para que eu tivesse espaço para continuar invadindo-a.
O órgão dela já estava sensibilizado e ela gemia alto. Em uma última investida forte demais ela gritou e permitiu-se gozar junto comigo.

Dois meses depois.

(S/N) havíamos voltado a namorar, ela ainda não confiava totalmente em mim, eu não a culpo, mas aos poucos eu estava conquistando-a.
Agora eu conhecia a princesa que eu chamava de filha, havíamos comemorado seu aniversário de um ano, Kendall aprendeu as palavras “pai”, “mãe” e “fome”.
(S/N) estamos deitados em sua sala, eu havia me mudado para cá fazia dois dias. Estavamos assistindo um filme quando ela disse:
- Tenho algo pra te contar. – Ela disse me olhando, selei nossos lábios.
- Diz.
- Estou grávida.
Sorri e a beijei, definitivamente, a reconciliação foi a melhor coisa que eu já fiz em toda minha vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Eu me chamo Thalyta sou Directioner com mt orgulho *-* meu preferido é o Hazza ms eu amu todos (comentem oq vcs acharam do blog)